Influência do Rush na Cultura Pop

Influência do Rush na Cultura Pop

Por: Tânios Acácio – Criador do Portal Rush Brasil
A banda canadense Rush, conhecida por suas letras profundas e músicas complexas, deixou uma marca profunda na cultura pop. Desde quadrinhos até filmes, jogos e livros, a influência do trio é vasta e multifacetada. Vamos a 4 dessas referências em formatos tipos de conteúdo:

1. Quadrinhos: The Defenders #45 – Marvel

Um dos primeiros exemplos dessa influência é o quadrinho The Defenders #45, lançado em março de 1977, menos de um ano após o lançamento do icônico álbum 2112. Este quadrinho, publicado pela Marvel Comics, é vagamente inspirado pelo álbum, apresentando temas pró-individualistas e anti-coletivistas. Além disso, o quadrinho é dedicado a Neil Peart, Geddy Lee e Alex Lifeson. Ele também inclui linhas inspiradas em Rush, como “Truth is false and logic lost”. Portanto, essa homenagem precoce destaca como a mensagem de Rush ressoou fortemente com criadores de outras mídias.

2. Filmes: X-Men: Apocalypse

Mercurio Rush Portal Rush Brasil 92fm

No filme *X-Men: Apocalypse*, lançado em 2016, o personagem Mercúrio é retratado como um grande fã de Rush. Isso é evidente em várias cenas, como quando o heroi traja uma camiseta do álbum *Moving Pictures* e salva seus colegas mutantes de uma imensa explosão na sede dos X-Men.

Banner da Lojinha do Portal Rush Brasil
Lojinha do Portal


3. Jogos: Assassin’s Creed: Rogue

A influência de Rush também se estende ao mundo dos videogames. Em Assassin’s Creed: Rogue, lançado em 14 de novembro de 2014, há uma homenagem direta à banda. O jogo possui 25 missões principais, e 10 delas são dedicas ado Rush, como: “Freewill”, “Circumstances”, “Scars”, “Bravado”, “Caress of Steel” e “Cold Fire”. (Veja também).

O baterista Gilson Naspolini da Karol and Snow Dogs (acesse)

4. Livros: The Matrix and Philosophy

No campo literário, a influência do power trio é notável. O livro *The Matrix and Philosophy*, publicado em 2002, explora temas filosóficos apresentados na trilogia de filmes *The Matrix*. Um dos capítulos do livro discute o conceito de livre-arbítrio e abre com o refrão da música “Freewill” do Rush. A música, do álbum *Permanent Waves* (1980) que é conhecida por suas letras profundas e reflexivas, “If you choose not to decide, you still have made a choice (se você optou por não se decidir, ainda assim você fez uma escolha)”.
Você encontra mais conteúdo a respeito em nosso Portal Rush Brasil. Acompanhe-nos no Instagram e em nosso canal do YouTube. Camisas e produtos personalizados dos Rush em nossa Lojinha. Abraços com YYZ para Criciúma Rush City.

Banner da Lojinha do Portal Rush Brasil

Acesse a Lojinha do Portal Rush Brasil

Ver mais em PORTAL RUSH BRASIL

WHATSAPP 92FM!
+55 48 98441-0010